Pense LED além do branco – A temperatura de cor do LED

Pense LED além do branco – A temperatura de cor do LED

É preciso entender a importância da iluminação no projeto já que se bem realizado tem a capacidade de modificar as emoções e o conforto das pessoas que utilizam o espaço.

A temperatura de cor ou CCT (“Correlated Colour Temperature”) refere-se à aparência da cor da fonte de luz em relação à aparência de uma fonte de luz incandescente mantida a uma temperatura específica e medida na escala de Kelvin (K).

 Vem daí a necessidade de entender “temperatura de cor”, medida em Kelvin e que quanto mais alta, mais clara é a tonalidade. É usual o termo “quente” para as mais amareladas e “fria” para as mais azuladas.

As de tons mais amarelados são usadas para criar ambientes mais intimistas e de descanso, mais usadas em residências e espaços como sala e quartos. Já as mais brancas e azuladas são excelentes para aumentar nível de atenção e concentração em ambientes de trabalho por exemplo.

O que muita gente não sabe é que o LED também tem uma faixa ampla de temperatura de cor. Muita gente pensa que a LED é oferecido apenas em tonalidades mais azuladas (brancas), como por exemplo, 6000 Kelvin. Mas isso não é verdade.

Alguns fabricantes disponibilizam uma gama/range de opções. Para um mesmo modelo de luminária é possível escolher a temperatura de cor do LED. Isso só é possível através de fabricantes nacionais que conseguem customizar a fabricação de acordo com a necessidade do cliente. Marcas de luminárias de LED que importam produtos asiáticos geralmente possuem apenas opções na faixa de 6000K pois possuem mais saída.

Com LED é possível criar projetos de iluminação lindíssimos e diferenciados !

Compartilhar: